quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Descrição da vida


O QUE É BIOGRAFIA?     
       12/12/13

  
BIOGRAFIA: Texto informativo que apresenta uma descrição de fatos da vida de uma pessoa, geralmente na ordem em que aconteceram.
BIO> do grego “vida
GRAFIA> do grego “escrita”, “descrição
1° MOMENTO:
>Explicação da palavra Biografia, utilizando o livro didático  (p. 107) e exemplos conhecidos: a própria história.
2° MOMENTO:
>Escrever (individualmente) uma biografia, dando preferência a sua própria história.
Na sequência responder a atividade proposta para compreender melhor a descrição de fatos,  sejam contados por si mesmo ou por outra pessoa. E, assim, perceber que nem tudo é contado por diversos motivos que impedem ou não é considerado (talvez nem seja de seu conhecimento tais fatos) por quem escreve. Pois, algumas vezes temos uma história que desconhecemos. Por exemplo: ainda é comum esconder de um filho que ele tem outro pai/ mãe  ou  que foi abandonado ainda pequeno porque os pais nunca o quis.
Discutimos sobre fatos que preferimos ignorar, por não gostar de lembrar. É fato que há coisas que preferimos esquecer. E isso pode voltar com o tempo fazendo dores que se pensou nunca mais machucar, vir ainda mais fortes.
Portanto, na letra c, eles responderam que não falariam pra não sofrer. Que tempo ruim é melhor deixar de lado.

ATIVIDADE

1.      Responda:
a)      O que é biografia?

b)      Você descreveu
(  ) Tudo da sua vida
(  )Só os principais acontecimentos
(  ) Os maiores sofrimentos

c)      O que faltou você descrever no  breve resumo de sua vida? Por que preferiu não descrever este (s) fato (s)?


*As biografias produzidas deixaram muitos fatos ocultados, por falta de lembranças e grande dificuldade  de escrever. No geral foram boas e mostraram o que eles mais gostam: a família.
Esta atividade teve como principal objetivo trabalhar substantivos comuns e próprios; letra maiúscula e minúscula; compreensão de texto e revisar sinais de pontuação.

 
Projeto Buriti: MULTIDISCIPLINAR. 4º ANO. 1ª edição .MODERNA: São Paulo.2012

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

conversa séria

AULA DIVIDIDA EM 3 MOMENTOS         28/11/13

FALANDO DE SENTIMENTOS E CRENÇAS




1. APRESENTAÇÃO DO TEXTO

AS VOZES DOS PÁSSAROS (Celso Cisto, MÃE ÁFRICA, p. 98-100) é um texto que fala de sentimentos egoístas, que geralmente se costuma camuflar, ignorar, deixar de lado. Mas eles permanecem lá, latente e numa determinada hora explode.
No caso do texto, havia um homem que ia à floresta e admirava o canto dos pássaros. Sentado, ficava horas apreciando tão bela melodia. Uma gostosa sinfonia da passarada.
Com o passar do tempo, a admiração virou ciúmes, o ciúme foi crescendo e a inveja corroía o homem. Queria aquelas vozes para si. A inveja faz isso...faz uma pessoa acreditar que merece ter aquilo que pertence a outrem.
Usando do seu poder de convencimento, propôs trocar as vozes de todos os pássaros por lindas penas multicoloridas, usando de seus poderes mágicos- que dizia possuir.
Os pássaros acabaram aceitando. Concluíram que eram mesmo feios, mesmo tendo belas vozes e que raramente pessoas apareciam para aprecia seus lindos cantos.
Então, os mais belos pássaros não encantam  por suas lindas melodias, mas pelo colorido de suas penas. Já o homem virou atração internacional devido a sua doce e melodiosa voz.

2. FALANDO DE INVEJA E FEITIÇARIA

De modo geral, ficou entendido que o ciúme e a inveja faz as pessoas pensar mal, agir mal e maltratar o outro. Porque somos diferentes e muitas vezes não sabemos lidar com o que se passa em nossa cabeça e coração. É isso que traz sofrimento pra vida de toda pessoa. (Meus alunos estão surpreendendo no final do ano letivo!)
Sobre feitiçaria, concordaram que é uma questão de fé. Já que é a fé que move as ações de uma pessoa, levando-a buscar trabalho, relacionamentos e amizades. Isto é, a fé materializa desejos.

3. DESAFIO: COMPLETE A FRASE

O texto passa uma mensagem de...que não devemos querer viver a vida dos outros, cada um tem seu dom e sabedoria, temos diferenças e dons divinos. (resposta dada pela aluna Marisete)

OBJETIVO (S):
-Estabelecer relação entre o texto e situações vividas.
-Socializar pensamentos sobre os assuntos desta aula.

CONTEÚDO (S):
Sentimentos e crenças

RECURSO (S):
Livro MÃE ÁFRICA, texto das páginas 98-100

METODOLOGIA:
Fiz a leitura e discutimos o tema

BIBLIOGRAFIA:

SISTO, Celso. MÃE ÁFRICA: mitos, lendas fábulas e contos. 2ª edição ,São Paulo:Paulus,2007

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Consciência Negra

A Sabedoria de um povo   26/11/13


1 AULA DIVIDIDA EM TRÊS MOMENTOS:





*APRESENTAÇÃO DO ENREDO > Leitura e conversa sobre a esperteza ou sabedoria dos mais velhos para conhecer as intenções de uma pessoa.
Para esta aula usei o livro  MÃE ÁFRICA de Celso Cisto, por meio de um reconto (p. 111-3) falamos de como agiam os pais quando se tratava de suas filhas. Dando o exemplo de uma história que meu pai sempre contava: nela o rapaz que fosse pedir água numa casa com moça bonita e o pai dela desconfiasse das intenções do moço, faria ele beber água até 'sair pelos olhos'.
O texto selecionado para esta aula não é muito diferente da história contada por meu pai.
O PACOTE DE ÁGUA mostra a sabedoria de um pai que sabe que sua filha começou a despertar olhares masculinos, mas não quer que ela faça mal casamento nem que saia de casa. Assim, lança um desafio para os aspirantes a marido de sua linda Ingueré: casaria com ela aquele que fosse capaz de levar para ele um pacote feito de água. Pois é, essa foi a exigência!
Ninguém parecia capaz de executar tal proesa, até que surge Tamari e contrapropõe ao ardiloso velho Mancodji que lhe dê uma corda feita com a fumaça que sai de seu cachimbo, para que ele tenha certeza de que o pacote de água que traz no bolso não seja roubado. Rapaz inteligente, né mesmo?

*ATIVIDADE PARA LOCALIZAR INFORMAÇÕES NO TEXTO (digitada ou copiada no quadro):

*(Desafio) COMENTAR O TEXTO EM UMA FRASE :
Neste momento da aula, apenas uma aluna quis socializar seu comentário. Vamos ver como ela compreendeu o texto?

O rapaz usou da mesma artimanha do velho para conseguir se casar com Ingueré.


-OBJETIVO (S):
> Introduzir a linguagem do povo negro em nosso vocabulário.
> Rever a importância da cultura de um povo.
> Estimular o pensamento acerca do texto (o que ele diz?).

-CONTEÚDO (S):
Leitura e compreensão de texto

-RECURSO (S):
> xerox do texto selecionado para esta aula;
> atividade digitada .

BIBLIOGRAFIA:

SISTO, Celso. MÃE ÁFRICA: mitos, lendas fábulas e contos. 2ª edição ,São Paulo:Paulus,2007


quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Provérbios





COMUNICAÇÃO ORAL  E ESCRITA      2 AULAS







*OBJETIVO (S):
DESENVOLVER A ORALIDADE
ESCREVER MELHOR
EXPRESSAR O PENSAMENTO ORGANIZADO

*CONTEÚDO (S):
SÍLABA TÔNICA
TEXTOS VERBAL  E NÃO-VERBAL
COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO

*RECURSO/EQUIPAMENTO (S):
LIVRO DIDÁTICO
BÍBLIA SAGRADA
FILME "OS TRÊS CONSELHOS"

1ª AULA ( 23/10/13): LEITURA E DISCUSSÃO ACERCA DE PROVÉRBIOS POPULARES (p. 56 do livro).
Nesta aula os alunos foram convidados a refletir e compartilhar entendimento dos ditados populares, sua utilização na vida cotidiana e se tem alguma serventia prática. Fizemos uma analogia com os Provérbios da Bíblia, assim ficou mais fácil compreender que eles são conselhos para livrar o sujeito de caminhos maus. Para que ele siga em paz na estrada da vida consigo e com todas as pessoas, sabendo tomar decisões conscientes.
E durante a discussão, a aluna Jaqueline citou o filme "Os Três Conselhos" com o nome de "Os Três Mandamentos". Todos já conhecíamos a história e sua relevância trouxe excelentes contribuições para esta aula. Daí o filme passou a ser um dos recursos utilizados nesta e nas próximas aulas.

2ª AULA (23/10/13): DESAFIO > CRIAR UM PROVÉRBIO BASEADO NAQUILO QUE DISCUTIMOS:
Não conseguiram organizar o pensamento, então criei o provérbio com base nas nossas falas e dei-lhes a missão de explicar o que pensei ao escreve-lo. Abaixo segue as explicações da forma que eles (as) fizeram, reescrevi cada explicação no quadro para eles fazerem as devidas correções.

Escute seu coração, mas seja responsável pelas suas escolhas.


1ª  Jaqueline:
Seja você mesmo, nunca faça nada se você não tiver certeza do que você quer para você.

2ª  Márcia:
Que mesmo  fazendo a nossa vontade, certo ou errando devemos ser responsável, se está certo ou errado.

3ª Vandenilson:
Ao tomar uma decisão, escute seu coração. Pois as escolhas da vida deverá ser tomadas com atenção.

OBS: Excelentes respostas. Percebe-se que todos compreenderam que os ensinamentos bíblicos ou populares têm força nas nossa escolhas, pois vêm de nossos pais, avós... e servem para toda a vida como diz no capítulo 3 de Provérbios, versículos de um a três trabalhado nesta aula:

Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde os meus mandamentos.
Porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.
Não te desamparem a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço; escreve-as na tábua  do  teu coração.

Tradução revista e atualizada por João Ferreira de Almeida (2007)

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Confissões

Confissões






Ninguém pode delimitar a capacidade de alguém, se o fizer é mais ignorante do que pensa.
Sabe, ao chegar na escola onde trabalho fui informada de como as coisas funcionam e fiquei a par de quem eram meus alunos. Segundo informações, pessoas que jamais sairão do mesmo lugar.
Ah! Fiquei triste, não suportei a ideia de trabalhar com pessoas reduzidas a nada. E eles são tudo e muito mais, bem mais que as informações.
Desde o primeiro contato com eles, vi pessoas cansadas e com sonhos. Porém, envergonhadas. Pensando não ter direito de sonhar.



É verdade que muitos alunos vão a escola passear, conhecer os novos professores e colegas. Enfim, cada qual com seu motivo. E no geral, pessoas capazes. Muito capazes, mas resolveram acreditar na falta de possibilidades devido as inúmeras dificuldades. Quem disse que  para conseguir realizar um sonho não precisa lutar?
Lutar pelas certezas e viver muitas incertezas. É preciso tentar! Ser ousado (a) e fingir não sentir medo.
Comprei uma briga por eles, mostrei que estou lá para ajuda-los a encontrar  uma direção. Seja ela qual for. Só precisam acreditar no potencial guardado, sufocado. Pois, devido aos caminhos errantes da vida deixaram a sala de aula por algum tempo e ao voltar começam o ano letivo, depois desistem.
Num ciclo vicioso que somente favorecem aos governos. Eles, sem saber, perpetuam as falhas do sistema educacional e ainda encontram pessoas que dizem que não são nada nem nunca vão ser, silenciosamente. Porque se favorecem das falhas citadas. Afinal, um sistema é formado e dirigido por pessoas.
Minha aluna mais velha está próxima dos cinquenta, é uma excelente artesã.
Tenho uma aluna de quase trinta com talento para poesia.
Outra de vinte e sete também com muito jeito para arte: desenho e decoração de ambientes.
Outra de vinte e quatro, teve de viajar para encontrar o marido. Muito capaz, atenciosa, perspicaz. Poderá ser tudo aquilo que se propor fazer.
Quanto aos rapazes, o mais velho tem a mesma idade que eu (36), poderá ser tudo que se dedicar. Pega tudo com facilidade ( só precisa ser mais atento), canta muito bem e adora desenhar.

Os demais são igualmente capaz, mas ainda não têm muita noção de tudo que pode fazer, de quão alto poderão voar, nas suas respectivas direções.
Meu objetivo não é medir conhecimentos e habilidades. Nem delimitar capacidades. Tudo que desejo e tenho lutado para conseguir, é que eles se vejam por dentro e por fora e quando chegar a hora vão abrir suas asas e voar. Ninguém mais poderá impedir. Porque não vão mais deixar.




Professora Val

PS: imagens de celular dos alunos

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

MATEMÁTICA EM TEXTOS


 
PLANO DE AULA        AULAS        2 OU 3        



*OBJETIVO (S):
-LER PARA CONHECER OS NOMES E FORMAS GEOMÉTRICAS
-LER PARA COMPARTILHAR CONHECIMENTOS
-DESENHAR PARA FIXAR O CONTEÚDO

*CONTEÚDO (S):
FORMAS GEOMETRICAS E OBRAS DE ARTE
CONHECENDO AS FORMAS GEOMÉTRICAS, SUA PRESENÇA NOS LUGARES, OBJETOS, NO CORPO, NOS TEXTOS E CONTEXTOS

*RECURSO/EQUIPAMENTO (S):
FOLHAS DE PAPEL CHAMEX
COLA, TESOURA,  GUACHE,LÁPIS DE COR, GIZ DE CERA, PINCEIS
LÁPIS, BORRACHA, CANETA ESFEROGRAFICA
PAPEL CREPOM
PAPEL MADEIRA
CARTOLINA

1ª AULA    03/10/13:  LEITURA DO TEXTO "A Geometria nas obras de um artista brasileiro" NO LIVRO DIDATICO, PÁGINA 176.MATEMÁTICA EM TEXTOS.
 INTRODUÇÃO DO CONTÚDO, MOSTRANDO QUE USANDO AS FORMAS (PRESENTES TAMBÉM NA NOSSA ANATOMIA) GEOMÉTRICAS É POSSÍVEL CRIAR IMAGENS E DECORAR AMBIENTES.

2ª AULA: PRODUZIR UMA IMAGEM USANDO O MATERIAL DISPONÍVEL, TENDO COMO MODELO A FIGURA DA OBRA DE Fortunato Ernesto Neto, artista plástico brasileiro que nasceu em Belém do Pará e começou a desenhar e pintar na adolescência. Retratando  prédios, monumentos históricos, embarcações, garimpeiros, fauna, flora, ribeirinhos da região e o cotidiano em geral.

Ver-o-Peso, de Fortunato Ernesto Neto, 2007
















PRODUÇÃO DE ALGUNS ALUNOS: NEM TODOS QUISERAM PARTICIPAR DESTA AULA POR MEDO DE NÃO DESENHAR BONITO.

                                                     Elizabete

        Márcia                                               

Vandenilson

Marisete

                                                 Josiele



 



3ª AULA 04/10/13: A PARTIR DE MODELOS QUE IMPRIMI EM SITES, CRIAR UMA IMAGEM USANDO FORMAS E DIZER SEUS RESPECTIVOS NOMES . VEJAMOS OS MODELOS:
PS: NÃO SALVEI O NOME DOS SITES ONDE PEGUEI AS IMAGENS.




PRODUÇÃO DOS ALUNOS:

Márcia

Jaqueline

                           
                                               Josiele

Vandenilson

                                        Elizabete







OUTRAS OBRAS DE FORTUNATO ERNESTO NETO










domingo, 29 de setembro de 2013

Textos não-verbal

PRODUÇÃO DE TEXTO              26/09/13               3 AULAS



*OBEJETIVO (S):
DESENVOLVER A CONCENTRAÇÃO E A ORGANIZAÇÃO DO PENSAMENTO
ATIVAR A CAPACIDADE CRIADORA
MELHORAR A ESCRITA
COMPREENDER TEXTOS NÃO-VERBAL
OBSERVAR AS DISUSSÕES EM GRUPO

*CONTEÚDO (S):
LEITURA
ESCRITA
PRODUÇÃO DE TEXTO

*RECURSO/EQUIPAMENTO (S):
LIVRO DE ROBERTO CALDAS "A MENINA DAS Borboletas"
CADERNO
LÁPIS, BORRACHA,CANETA, LÁPIS DE COR

*BIBLIOGRAFIA:
CALDAS, Roberto. A MENINA DAS Borboletas. São Paulo: Paulus. 2ª edição. 2010


1ª AULA:
APRESENTAR A PROPOSTA, FALANDO DE COMO SE LER UM TEXTO NÃO-VERBAL. DANDO ALGUNS EXEMPLOS. ASSIM, FALEI QUE FAZEMOS UMA LEITURA DAS PESSOAS O TEMPO TODO, MESMO QUANDO ELAS NÃO VERBALIZAM É POSSÍVEL PERCEBER SENTIMENTOS (ALEGRIA, PREOCUPAÇÃO,TRISTEZA, RAIVA, ETC.)
EM MEIO A ESTA CONVERSA INFORMAL, MOSTRAR TEXTOS NÃO-VERBAL A PARTIR DE CONTOS E OUTROS TEXTOS SELECIONADOS.

2ª AULA:
PEDIR QUE LEIAM AS IMAGENS E PRODUZAM UM TEXTO.
DISCUTAM NO GRUPÃO, MAS AS PRODUÇÕES SERÃO INDIVIDUAIS.
NA SEQUÊNCIA, PRODUZIR UM TEXTO COM IMAGENS, LENDO A PRÓPRIA PRODUÇÃO.

3ª AULA:
SOCIALIZAR PARA A CLASSE O TEXTO PRODUZIDO, PARA QUE PERCEBAM AS DIFERENTES FORMAS DE CONTAR UMA HISTÓRIA COMUM. MAS CADA PESSOA TEM UMA FORMA DE ENXERGAR E TRANSMITIR OS FATOS.


IMAGENS DO TEXTO SELECIONADO PARA ESTA AULA:(No meu modo de contar)









OBSERVAÇÕES DOS ALUNOS (AS):
>Durante a leitura
  • Uma aluna falou que a flor foi quem mais sofreu. Mas, a menina foi persistente e não desistiu de plantar seu jardim, que começou com apenas uma flor.
  • Sugeri que mudassem a sequência das imagens, se assim desejassem.
  • Outro aluno observou que a menina tinha tudo pra desistir, mas lutou até o fim.
Partindo do comentário dele, comparei a luta da menina com as muitas lutas que travamos todos os dias, enfatizando que temos de prosseguir mesmo com dor, dúvida ou revolta.

>A socialização promoveu uma reflexição de como cada um organizou a nova história, contada em palavras e com imagens.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Leitura dirigida


ATIVIDADE DE LEITURA     19/09/13


OBJETIVO (S):
Formar leitores críticos e participativos.
Observar estratégias de leitura.
Desenvolver a escrita.


1ª AULA:  TEXTO FATEADO (atividade em grupo/dupla)

O 16 de Setembro não foi uma farsa de Golbery Lessa - Historiador.(http://reporteralagoas.com.br/novo/?p=69802)

 >Os alunos tiveram de fazer uma leitura prévia para conhecer o texto e descobrir modos de facilitar a atividade.

>Modificaram um ou dois parágrafos sem causar prejuízo ao texto original.

>Mostraram dificuldades com palavras que não estão dentro de seus vocabulários habitual.

>Se preocuparam com a estética do texto montado: usamos um pedaço de papel madeira para colar as partes do texto; assim, cuidaram para que não borrassem com muita cola e com os espaçamentos.

>A estratégia de leitura mais usada foi a verificação devido a falta de contato com muitas das palavras presentes no texto.






2ª AULA: Resumo dirigido (atividade individual ou em dupla)

EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE ALAGOAS
Nesta atividade os alunos foram convidados a transcrever partes do texto, segundo minhas orientações:

1- motivos da Emancipação Política do estado de Alagoas;
2- Data do acontecimento
3- Outras informações relevantes (o que mais chamou atenção deles no texto) para introduzir ou não um subtítulo.

(http//:www.salvealagoas.com/2011/06/hino-de-alagoas.html#ixzz2etAFwBtP)


>A atividade exigiu atenção e concentração. E ter intimidade com o texto, numa leitura inicial.

>Jaqueline expôs suas dúvidas e Josiele ouvia tudo atentamente, pois é muito observadora e objetiva. Já Jaqueline é mais detalhista e gosta de perguntar. Ainda bem!


RECURSO/EQUIPAMENTO (S):
-texto já  recortado para os alunos montar suas  partes depois de uma leitura prévia do mesmo texto não recortado;
-xerox  dos  textos selecionados para distribuir entre as duplas;
-papel madeira, cola, tesoura;
-caderno, caneta.